14. mai de 2021

8 Raças de Gatos Mais Raras do Mundo

Noroeguês da Floresta

Norueguês da Floresta é uma raça de gatos de aspecto selvagem oriunda da Noruega.

A necessidade de se abrigar durante os invernos frios da Escandinávia transformou seu manto num cobertor rústico e resistente a água, que apresenta três camadas de pelo, protegendo-o do vento e da neve. Além disso, o manto mantém o calor, secando após cerca de quinze minutos. Para proteger-se do frio este gato também possui abundante “juba”, tufos de pelos entre os dedos dos pés e cauda longa e peluda, para proteger seu focinho do frio.

Hoje em dia, a maior população da raça encontra-se na Suíça.

Esta raça adora grandes espaços, mas vive muito bem dentro de casas e apartamentos, afinal, para sobreviver ao frio escandinavo, eles aprenderam a conviver com humanos em celeiros e armazéns, que lhes conferiu também a característica de serem gregários, convivendo pacificamente com outros gatos.

Uma característica curiosa deste felino é descer das árvores em espiral, de cabeça para baixo.

Sphynx

Sphynx, ou gato pelado canadense, é uma raça de gatos originária do Canadá, e que é conhecida por não possuir pelos. O gene responsável pela sua nudez é a alopécia hereditária e é recessivo.

O Sphynx é um gato muito afetuoso até possessivo, muito agarrado ao seu dono, gosta muito de ser mimado. É um gato vivo sociável, muito inteligente, enérgico, muito brincalhão e raramente agressivo.

Quando o dono chega a casa procura imediatamente a sua companhia e recebe-o com grandes demonstrações de carinho e muita brincadeira.

A ausência de bigodes, os tornam muito desajeitados as vezes não conseguindo subir em lugares altos, desequilibrando facilmente.

Gato Elfo (Dwelf)

Criado na primeira década deste século, nos Estados Unidos, ele é apresentado como uma variação do Sphynx.

Seus criadores foram Karen Nelson e Kristen Leedom. A ideia que eles tinham era para gerar um bichano sem pelos como o Sphynx, mas que tivesse as orelhas específicas do American Curl.

O resultado foi este gatinho em particular, que parece vir de alguma lenda celta, nórdica ou germânica e que alguns até acham parecido com um cachorro. É um animal muito ativo e aventureiro, que adora brincar e subir nas alturas. É por isso que é necessário fornecer brinquedos e opções de escalada, antes que ele destrua diferentes elementos da casa.

Angorá Turco

O gato angorá é uma raça de gato doméstico. É uma das raças mais antigas e naturais, tendo surgido na região de Ancara, na Turquia.

A raça tem sido documentada desde o início do século XVII e acredita-se ser a origem das mutações, tanto para a coloração branca (o gene branco dominante é, na verdade, a ausência de cor) e pelos longos. A raça também é por vezes referida como simplesmente o gato angorá ou Ankara.

Estes gatos são conhecidos na Europa desde o início do século XVII. Após o período Vitoriano, quase desapareceram. A raça de hoje trata-se de uma recriação artificial que trouxe grandes melhorias para a pelagem do animal, e também aumentou a variedade de cores.

 

Bobtail Americano

Essa raça é rara fora dos Estados Unidos. Por volta de 1965, um casal de norte-americanos foram em ferias no Arizona perto de uma reserva de índios, observaram um gato de aspecto selvagem que possuía uma cauda curta e erguida sobre o dorso. O adotaram, batizando de Yodie. Foi cruzado com Mishi, uma gata Siamesa. Um gato resultante desse acasalamento foi, posteriormente, cruzado com um gato creme, dando origem a essa raça. A principal característica do Bobtail Americano é sua cauda encurtada, resultante de uma mutação provocada por um gene dominante. Originalmente, o seu pelo era curto. Com a introdução de gatos persas e himalaias, a pelagem passou a ser semilonga.

Chartreux

O gato Chartreux, conhecido pelo seu sorriso enternecedor, é um gato silencioso e discreto, menos falador que a maioria dos felinos, mas muito ronronante, sendo que raras vezes se ouve miar. Aliás, quando o faz e se espera um miar forte, apenas se ouve um som minúsculo e delicado.

A história da raça Chartreux mais parece uma lenda.

Reza a lenda, que os seus antepassados chegaram a França por mar, vindos provavelmente da antiga Síria e Irã e, trazidos pelos cavaleiros que regressavam das Cruzadas.

Diz a história que o Chartreux viveu e recebeu este nome dos monges Cartuxos da França e talvez tenha compartilhado com eles o famoso licor de Chartreuse. Porém, uma recente pesquisa indica que por causa da aparência de lã da sua pelagem, ele recebeu o mesmo nome de uma lã espanhola muito conhecida no princípio do século XVIII.

Peterbald

O Peterbald é uma raça de gato de origem russa. Foi criado em São Petersburgo em 1994 a partir de uma criação experimental por Olga S. Mironova. Eles se assemelham a Estenografia Oriental com um gene que perde cabelo. A raça foi aceita para a competição da classe Championship em 2009.

Peterbalds são temperamentais doces, afetuosos, pacíficos, curiosos, inteligentes e energéticos. Eles são vocais médios e tendem a seguir seus donos e querem estar com eles. Peterbalds normalmente vive em harmonia com outros gatos e animais de estimação, e também com crianças.

 

 

Korat

O gato Korat é uma raça de gato doméstico de pêlo curto azul-cinza prateado com uma constituição pequena a média e uma baixa porcentagem de gordura corporal. Seu corpo é semi-cobby e extraordinariamente pesado para o seu tamanho. É um gato ativo inteligente e brincalhão que forma fortes laços com as pessoas e é muito vocal de uma maneira muito única, pois os Korats soam diferentes de outras raças. Entre as características distintivas do Korat estão sua cabeça em forma de coração, seus grandes olhos verdes. Suas patas dianteiras são mais curtas que as patas traseiras.

O Korat é uma raça natural, e uma das mais antigas raças de gatos estáveis, e uma das poucas que não mudou sua aparência ao longo dos séculos. Originário de Phimai, Tailândia, é nomeado após sua província de origem, a Província de Nakhon Ratchasima (tipicamente chamada de “Korat” pelo povo tailandês). Na Tailândia, a raça é conhecida como Si sawat, que significa “cor da semente sawat”. O Korat é conhecido coloquialmente como o “gato de boa sorte”. Tradicionalmente, eles são dados em pares a recém-casados ou pessoas altamente estimadas, para boa sorte. Até recentemente, os Korats não eram vendidos, mas apenas dados como presentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Receba nossos conteúdos com prioridade direto em seu e-mail